Social Justice in the EU – Index Report 2016 - Social Inclusion Monitor Europe

(Daniel Schraad-Tischler and Christof Schiller)


O Índice de Justiça Social pretende monitorizar os progressos realizados a este nível nos diferentes Estados Membros e é composto por 27 indicadores quantitativos e 8 indicadores qualitativos, cada um associado a uma das seguintes dimensões da justiça social:
1-Prevenção da pobreza, 2 – Educação Equitativa, 3 – Acesso ao Mercado de Trabalho, 4- Coesão e não discriminação, 5 – Saúde, 6 – Justiça Intergeracional.

O Índice de Justiça Social decorre da análise de dados provenientes do Eurostat e das Estatísticas da União Europeia sobre o rendimento e as condições sociais da população.

De acordo com a Relatório de 2016, Portugal ocupa a 22ª posição. No entanto, na 1ª dimensão, Portugal situa-se na 17ª posição, o que permite aferir que, segundo os dados deste relatório, o indicador para a pobreza extrema em relação a 2015 melhorou.

Na 2ª dimensão, Portugal cai uma posição em relação ao ano anterior, (de 26 para 27) sendo, no entanto, de salientar que o valor do indicador subiu de 3,54 em 2008 para 4,5 em 2016. Reforço ainda para o indicador de abandono escolar que baixa de 34,9 em 2008 para 13,7 em 2016.

Para a dimensão 3, Portugal encontra-se em 21º lugar, tendo subido uma posição em relação a 2015.

Para a dimensão 4 – Coesão Social e Não Discriminação, Portugal situa-se acima da média europeia, ocupando o 13º lugar subindo de posição em relação a 2015, com destaque para o indicador de Politicas de Integração onde ocupa o 1º lugar conjuntamente com Luxemburgo e Holanda. No que diz respeito à representatividade no Parlamento, Portugal coloca-se em 9º lugar em matéria de Igualdade de Género.

Quanto à 5ª dimensão – Saúde, Portugal situa-se no 20º lugar, referindo que este indicador subiu consideravelmente entre 2008 e 2015, para baixar em 2016 caindo do 15º lugar (acima da média em 2015). Por último analisando a dimensão 6 – Justiça Intergeracional Portugal está em 21º lugar.

Portugal enfrenta ainda desafios para a consolidação da justiça social e no combate ao desemprego, causa de exclusão social e risco de pobreza, com taxas de desemprego elevadas particularmente no caso dos jovens.

 

Fonte: Social Justice in the EU – Index Report 2016 - Social Inclusion Monitor Europe

http://www.social-inclusion-monitor.eu